DICAS MASSA

Beneficios dos Grãos Germinados

O que são alimentos germinados?
A germinação é o início de um processo que leva a semente a se tornar uma planta, e que aumenta seus valores nutricionais. Entre os alimentos utilizados para germinação estão: feijão, soja, quinua, lentilha, grão-de-bico, semente de linhaça, chia, oleoginosas, semente de abóbora e de girassol, entre outros.

Qual a importância de germinarmos um grão?
A germinação provoca reações bioquímicas no interior dos grãos e sementes que ajudam na redução dos fatores antinutricionais (como o ácido fítico) e disponibiliza nutrientes essenciais que estão latentes. Isso significa melhora da digestão (o alimento fica pré-digerido), maior concentração e maior possibilidade de absorção de substâncias, em comparação aos grãos e sementes não germinados. Entre os nutrientes importantes estão antioxidantes, ácidos graxos essenciais, proteínas, fibras, vitaminas e minerais.

Ao germinarmos um grão, os benefícios dobram?
Sim. Estudos científicos afirmam que, com a germinação, elevam-se os teores de proteína, melhorando a sua qualidade, pois aumenta a sua digestibilidade e reduzem-se os fatores antinutricionais existentes.

Oito benefícios dos alimentos germinados?
1) Degradação de fitato e, consequentemente, o aumento na disponibilidade de minerais
2) Hidrólise de carboidratos (pre-digestão), evitando flatulência e dor abdominal
3) Estudos mostram que o trigo germinado pode baixar os níveis plasmáticos de colesterol, em especial de LDL
4) Há uma mudança na composição em aminoácidos, tornando-os mais biodisponíveis
5) A germinação leva a um aumento na quantidade de fibra bruta, o que é importante para a saúde intestinal
6) Ocorre um leve aumento de certas vitaminas, como a C e a B12 (bastante indicado aos vegetarianos)
7) O método de germinação pode ser uma maneira de converter proteínas vegetais de fraca qualidade nutricional em proteínas de melhor qualidade, para uso humano (também pode ser indicado aos vegetarianos)
8) Degradação das proteínas do glúten, como resultado da quebra das ligações peptídicas, o que pode resultar em um produto menos alergênico

Quais grãos podem ser germinados?
Qualquer semente ou grão que tenha potencial genético de reproduzir uma próxima geração de vida vegetal pode ser germinado, mas os mais comuns são: feijão, soja, quinoa, lentilha, grão-de-bico, semente de linhaça, chia, sementes oleoginosas, semente de abóbora e de girassol, entre outros.

Como germinar um grão?
Escolha as sementes, removendo as danificadas. Coloque de uma a três colheres de sopa de sementes num vidro e cubra com água filtrada. Deixe de molho por uma noite (8-12 horas) em temperatura ambiente. Cubra o vidro com um pedaço de filó e prenda com um elástico. Verta o vidro e despeje a água. Enxágue bem sob a torneira (a semente de chia é a única que não deve ser enxaguada, pois forma um gel, interessante para promover a saciedade). Para continuar a germinação (quando a ideia é cultivar o broto), a água deve ser trocada.

Em quanto tempo ocorre a germinação?
Os grãos iniciam sua germinação em períodos variáveis, mas em geral, de um dia para outro (de 8-12 horas), já é possível iniciar alguma etapa do processo de germinação, suficiente para dobrar o valor nutricional e melhorar a digestão. Se o alimento ficar por mais tempo, a semente vira broto. O broto também pode ser consumido e tem muitas propriedades nutritivas, mas não mais do que as sementes germinadas.

Após a germinação, é preciso consumir o grão imediatamente?
Sim, porque se o alimento não for consumido após a etapa inicial de germinação (8 a 12h), essa semente vira broto. Vale lembrar que para continuar a germinação (quando a idéia é cultivar o broto), a semente deve ser enxaguada novamente, a água deve ser trocada. O broto precisa ser armazenado na geladeira, em um pote fechado com tampa, para que a umidade não promova a proliferação de fungos e bactérias.

logo-EatClean-TM 2

probiotica

logo-pinkcheeks-200

competition novo

sob-medida

logo-verdecampo-200

anuncie-aqui